b CONVERSOR DE DB PARA EXE - DBtoEXE

Download   Home  Anúncios

Este utilitário converte arquivos do Microsoft® Access® de formato original DB (ADP, MDB, ADE, MDE, ACCDB, ACCDE, ACCDT, ACCDR) para formato EXE (converte MDB para EXE, converte ADP para EXE, converte ACCDB para EXE, converte ACCDE para EXE, converte Access para EXE). Como os arquivos DBs originais, os arquivos EXEs criados não são independentes do Access, mas permitem que você defina propriedades do Access antes de abrir e melhore a portabilidade e funcionalidade de seus bancos de dados com or sem macros e sem alerta de macros, transferindo propriedades de arquivo EXE para arquivo DB.

A conversão, além de manter as características do formato original, inclusive para edição através do Access, acrescenta outras funcionalidades onde a autocompressão e o controle sobre o Access se destacam. Assim, por ser especializado no Access e em VBA, pode ser mais vantajoso do que arquivos ZIPs, ZIP autoextracts e utilitários para instalação de programas Veja abaixo as características do formato EXE e depois algumas figuras e exemplos de aplicação.

Características do Formato EXE

- Qualquer arquivo de formato DB do Access (*.adp; *.mdb; *.ade; *.mde; *.mdw; *.accdb; *.accde; *.accdt; *.accdr) pode ser convertido para EXE;

Relacionadas com o frame ‘Access, Opções de Versão’ na IU:

- Você pode definir a versão do Access a ser usada como a versão padrão instalada, uma versão específica instalada ou uma versão de um arquivo EXE do Access indicado diretamente no disco; (Novo na versão 2.0 de 24/07/11)

- Ao indicar a versão padrão instalada do Access para ser usada, você pode limitar as versões permitidas, por exemplo, se limitar as versões usáveis de 10 até a 14 e a versão padrão instalada for a 9, então o EXE não será aberto nesta versão; (Novo na versão 2.0 de 24/07/11)

- Se você optar por usar uma versão diretamente de um arquivo EXE do Access, você pode especificar o nome e o caminho do arquivo no disco ou drive ativo. Se você especificar apenas o nome do arquivo ou o nome com um caminho parcial, em cada execução o DBtoEXE procurará automaticamente um EXE satisfatório completando o caminho e usa imediatamente a primeira e mais próximo possível opção encontrada; (Novo na versão 2.0 de 24/07/11)

-Você pode ainda permitir que o usuário selecione no vôo uma versão permitida, se houver mais de uma instalada, mantendo pressionada a tecla Shift enquanto aciona o EXE. A configuração definida fica salva em um arquivo INI junto ao EXE para ser usada automaticamente nas futuras execuções sem manter a tecla Shift pressionada; (Novo na versão 2.0 de 24/07/11)

Relacionadas com o frame ‘Access, Opções de Inicialização’ na IU:

- Pode ser aberto no Access sem alerta de macro ou com um alerta personalizado (Ideal para trabalhar com arquivos conhecidos contendo macros usando o Access em nível de média ou alta segurança);

- Pode, antes de iniciar o Access, forçar o fechamento de execuções rodando. Isto é útil para usar o EXE como um instalador de COM add-in;

- Quando aberto em uma execução separada, pode iniciar o Access em modo de Automação, modo de Automação verdadeiro, o Access rodará totalmente limpo sem suplementos e suplementos COM também. No entanto, a desconexão é opcional e ainda, se desconectar, você pode listar exceções pelos ProgIds ou pelos GUIDs. Todas as diferentes versões do mesmo COM add-in tem um único ProgId, e o GUID é diferente para cada versão ou mais exatamente para cada compilação da DLL; (Melhorado na versão 2.0 de 24/07/11)

- Quando aberto em uma execução separada, pode controlar o estilo da janela do Access (maximizada, normal, minimizada ou oculta). Essas quatro últimas características são ideais para serem usadas quando seu projeto é um aplicativo ditatorial. Por exemplo, um aplicativo desenvolvido totalmente em VBA, inclusive formulários a exibir, pode rodar do inicio ao fim com a janela do Access sempre oculta, sem flashes e sem alertas de macros;

Relacionadas com o frame ‘Arquivo EXE, Opções de Abertura’ na IU:

- Pode exibir, sem limite de tamanho de texto, um alerta inicial antes de ser aberto no Access (Ideal para alertas de instalação, Copyright, orientações etc.);

- Pode exigir senha de abertura tão segura que só pode ser quebrada por tentativa (força bruta) mesmo se conhecendo o código fonte do conversor. Portanto, se você por uma senha e esquecer, ninguém, nem mesmo o autor deste utilitário, poderá lhe ajudar;

- Pode evitar acesso ao editor do Visual Basic (VBE); (Novo na versão 2.0 de 24/07/11)

- O handle de uma janela no Windows é passado para o VBA para que ele possa vigiar o EXE e tomar alguma atitude quando o programa deixar de rodar devido por alguma razão, por exemplo, o mau uso de Ctrl+Alt+Del (Veja Ex. 2); (Novo na versão 2.0 de 24/07/11)

Relacionadas com o frame ‘Arquivo EXE, Opções de Salvamento’ na IU:

- Pode ser de leitura e escrita (Alterações feitas em um arquivo EXE aberto no Access para escrita são salvas no próprio arquivo EXE);

- Pode ser somente leitura, verdadeiramente somente leitura, nenhuma configuração ou dado inserido ou alterado será salvo no banco de dados sem perda de funcionalidade (Ideal para demonstração, ensino ou treinamento);

- Ao salvar alterações, uma série de backups pode ser criada e especialmente indexada para formar níveis de backups e portanto níveis de restauração na quantidade que você escolher e definir, no mínimo 0 (Nenhum backup) até o máximo de 100 ou ainda 101 para indefiníveis níveis, possibilitando mais níveis de restaurações do que quando usando o formato DB que não suporta nenhum. Quando você define níveis de backups, a cada novo backup os existentes são sobrescritos para que os mais recentes sejam os de menores índices ou níveis, enquanto, se não definir níveis (opção 101), os backups existentes nunca são sobrescritos e os backups mais recentes são os de maiores índices; (Melhorado na versão 2.0 de 24/07/11)

- Há quatro níveis de Autocompressão: nenhuma, normal (rápida), média e alta (lenta). Normal é eqüivalente ao normal do Zip. Isto torna grandes arquivos mais portáveis, principalmente quando necessitam proteção, pois os arquivos protegidos no formato DB são de baixa compressão. Em um teste com uma pasta simples de 5 Mb, o ZIP comprimiu apenas 14% e este conseguiu 74% porque a criptografia é feita depois da autocompressão;

- Um arquivo EXE aberto para edição pode-se atualizar (salvar) automaticamente ao ser fechado e também antes de ser fechado de outras duas maneiras. A primeira se dá procurando periodicamente por alterações salvas no DB e em qualquer tipo de arquivo anexado; o tamanho do período em minutos para a procura é definido ao converter, se for definido 0, o programa nunca procurará por alterações. A segunda, por um comando acionado via projeto VBA usando a variável lDBtoEXE_SaveNow (Veja Ex. 2); (Novo na versão 2.0 de 24/07/11)

- Um alerta que diz ‘Por favor, aguarde...’ fica em exibição enquanto arquivos EXEs são abertos, fechados ou salvos; (Novo na versão 2.0 de 24/07/11)

- Você pode evitar que o arquivo EXE original convertido seja renomeado. Se for, ele não aceitará abrir no Access enquanto seu nome original não for restaurado;

Relacionadas com o frame popup ‘Limitar Execução’ na IU:

- Você pode limitar a execução do EXE por intervalo de data baseada no relógio local do sistema ou no relógio atômico da Internet (GMT) e/ou condicionando ao registro da instalação com um serial e chave específica para cada sistema ou computador. Você deve prover uma senha para que você (e só você) possa eventualmente executar além dos limites definidos e ainda gerar seriais e obter chaves para registrar instalações em comandos disponíveis na interface do próprio DBtoEXE. Seriais e chaves serão gerados baseados na sua senha, portanto senhas diferentes geram diferentes seriais e chaves. Assim, só você ou quem tiver sua senha pode gerar seriais e chaves válidas para seus EXEs. É uma senha tão segura que só pode ser quebrada por tentativa (força bruta) mesmo se conhecendo o código fonte do conversor. Portanto, se você por uma senha e esquecer, ninguém, nem mesmo o autor deste utilitário, poderá lhe ajudar. Nenhuma configuração especial de acesso é necessária para limitar com base no relógio atômico da Internet (GMT), a configuração padrão definida ao instalar o navegador da Internet é suficiente e normalmente necessária; (Novo na versão 2.0 de 24/07/11)

Relacionadas com o frame popup ‘Configurações...’ na IU:

- Todas as características acima podem ser configuradas quando você converte;

- A conversão pode ser feita através da interface do utilitário ou por linha de comando;

- A linha de comando pode conter todas as opções, texto de alerta e nomes com o caminho completo dos arquivos a anexar. Você pode gerar longas e complexas linhas de comando a partir da interface do usuário e transferir para Àrea de Transferência do Windows para ser colado em qualquer lugar, tal como argumento da função Shell de um código VB ou VBA ou na caixa de diálogo do comando Executar do Windows;

- O arquivo EXE convertido também aceita linha de comando e o repassa integralmente para seu projeto VBA;

- Você pode salvar em arquivo próprio no disco toda a configuração definida em uma conversão para ser usada rapidamente em conversões futuras. Se houver algum tipo de senha na configuração, você será questionado para criar uma senha a ser exigida para abrir o arquivo. Assim, só você ou quem tiver esta senha poderá abrir o arquivo de configuração. É uma senha tão segura que só pode ser quebrada por tentativa (força bruta) mesmo se conhecendo o código fonte do conversor. Portanto, se você por um senha e esquecer, ninguém, nem mesmo o autor deste utilitário, poderá lhe ajudar; (Novo na versão 2.0 de 24/07/11)

Relacionadas com nenhum frame específico na IU:

- O alerta ao final de uma conversão de sucesso pode ser silenciado com opções para manter (ou não manter) um backup do DB original convertido; (Novo na versão 2.0 de 24/07/11)

- Um ou mais arquivos de texto ou binário podem ser anexados, bem como pastas inteiras com todos os arquivos e a arvore de subpastas (Ideal para ser usado como arquivo instalador); (Melhorado na versão 2.0 de 24/07/11)

- Algumas opções definidas na conversão podem ainda ser alteradas em tempo de execução via projeto VBA usando variáveis predefinidas que trocam informações com o projeto VBA. Essas variáveis possibilitam ainda características e comandos extras do DBtoEXE disponíveis apenas através do projeto VBA. Em relação ao projeto VBA, seus valores ou condições podem ser de leitura e/ou escrita ou de somente leitura. Veja Ex. 2 como usar cada uma delas em seu projeto VBA. Ao todo, o DBtoEXE disponibiliza 11 variáveis predefinidas descritas a seguir:

1 - sDBtoEXE_ThisDbPathExe (String, Somente leitura) - Nome do arquivo EXE no disco;

2 - sDBtoEXE_ThisDbNameExe (String, Somente leitura) - Caminho onde se encontra o arquivo EXE no disco;

3 - lDBtoEXE_hWnd (Long, Somente leitura) - Handle de uma janela que o DBtoEXE cria no Windows especialmente para o projeto VBA lhe vigiar e tomar alguma atitude se ele deixar de rodar devido a alguma razão, por exemplo, o mau uso de Ctrl+Alt+Del;

4 - lDBtoEXE_AutoReopen (Long 1 ou 2, Leitura e Escrita) - Para o DBtoEXE auto reabrir depois de tudo fechado. Definir 1 para reabrir normal e 2 para reabrir pedindo elevação de privilégio no Windows. E, especialmente, 3 para sair da mesma forma, mas não reabrir;

5 - lDBtoEXE_WaitReopen (Long, Excrita) - Espera em segundos para reabrir;

6 - sDBtoEXE_CmdLineReopen (String, Escrita e Leitura) - Argumento de linha de comando a ser passado para o projeto VBA ao abrir ou auto reabrir;

7 - lDBtoEXE_AvoidAccessVBE (Long 0, 1 ou 2, Escrita) - Definir como 1 para evitar acesso ao VBE, 2 para permitir e 0 para seguir a opção definida ao converter; (Novo na versão 2.0 de 24/07/11)

8 - lDBtoEXE_SaveNow (Long 0 ou 1, Escrita) - Definir como 1 para o DBtoEXE salvar o projeto agora. Isto é útil quando todos os dados são salvos em arquivos anexados e não no DB. Se o projeto for somente leitura ou não houver nada para salvar, ele será ignorado; (Novo na versão 2.0 de 24/07/11)

9 - sDBtoEXE_SaveAsExe (String, Escrita) - Definir um nome completo para um novo arquivo EXE que será criado a partir do EXE aberto com as alterações corrente ainda por salvar. O EXE atual será fechado sem as alterações e o novo ficará aberto em seu lugar já devidamente salvo. Se o projeto for somente leitura, ele será ignorado; (Novo na versão 2.0 de 24/07/11)

10 - sDBtoEXE_SaveCopyAsExe (String, Escrita) - Definir um nome completo para um novo arquivo EXE que será criado a partir do EXE aberto com as alterações corrente ainda por salvar. O EXE atual continuará aberto tal como está e o novo ficará fechado devidamente salvo com as alterações. Se o projeto for somente leitura, ele será ignorado; (Novo na versão 2.0 de 24/07/11)

 

- Um arquivo EXE convertido que tenha em seu nome o texto "Instl-", "-instl", "Runas-" ou "-runas" em qualquer posição e forma vai sempre iniciar pedindo elevação de privilégio da conta do usuário do Windows para nível de administrador. O arquivo EXE também pode ser reiniciado automaticamente via projeto VBA para pedir elevação, permitindo que seu projeto VBA inicie e trabalhe normalmente sem privilégios de administrador, mas com poder de requerer elevação se houver necessidade para executar alguma ação ou característica especial (Veja Ex. 2);

- O arquivo EXE pode ser fechado e programado via projeto VBA para ser reaberto automaticamente depois de certo tempo. E ainda pode ser definido um argumento de linha de comando para executar uma ação imediata e automaticamente depois de reabrir (Veja Ex. 2);

- Ele disponibiliza para o projeto VBA as propriedades do arquivo exe como nome, caminho, tamanho e datas (Veja Ex. 2);

- Ao converter, cria um backup do arquivo DB original sem subscrever o anterior;

- Arquivos neste formato podem funcionar como EXE em Autorun de CD;

- A conversão só acrescenta 215 kb que, dependendo do tamanho do arquivo, podem ser recuperados durante a autocompressão;

- O conversor e qualquer arquivo convertido são auto-suficientes na presença da biblioteca do Office, nenhuma biblioteca extra é necessária e nem alterações na configuração de seu Access ou Windows.

Download:

Testado no Access para Windows, versões 97 (Veja Obs.), 2000, 2002(XP), 2003, 2007, 2010 (32 e 64-bit), 2013 (32 e 64-bit) e 2016 (32 e 64-bit) em instalações MSI-based e Click-To-Run do Office 365™ de serviços baseados na nuvem.

Download

Baixe a versão portuguesa aqui   
Você pode baixar também deste site-espelho   
Última atualização: 10/11/2018 - 343,4kb    
Grátis baseado neste Contrato de Licença   

Veja também XLtoEXE para Microsoft Excel®, PPtoEXE para Microsoft PowerPoint® e DOCtoEXE para Microsoft Word.

Figuras:

Figura

Exemplos de Aplicação

Você pode ver a seguir três exemplos de aplicação. O primeiro está relacionado com desenvolvedores de VBA, o segundo, com usuários da interface do Access e, o último, com CD Autorun:

1 – Alguns desenvolvedores de VBA têm seus próprios utilitários em DB para instalar e desinstalar seus add-Ins e COM add-ins totalmente desenvolvidos em VBA como todos em meu site. Estes DBs podem ser convertidos para EXEs para abrir diretamente no Access. Abrem sem alerta de macro seja qual for o nível de segurança e ainda podem levar anexado arquivos MDBs, DLLs e qualquer outro arquivo necessário. Tudo em um único arquivo comprimido.

Todos os add-ins e COM add-ins para Access disponíveis no site têm seus instaladores e desinstaladores totalmente programados em VBA em arquivos MDBs que são convertidos para EXE pelo DBtoEXE, empacotando ainda outros arquivos necessários:

Ensina Faixa Ativo para Access®

Extenso Popup para Access®

Calendário Popup para Access®

Calculadora Popup para Access®

 

2 – No link abaixo, o DBtoEXE foi usado para converter em EXE um arquivo comum do Access, BD1.mdb, onde um usuário de interface do Access fez um relatório confidencial com links para alguns arquivos de figura (bmp, gif, jpg etc.) e referenciando outros documentos do Office que ele/ela gostaria de distribuir juntamente com o arquivo BD1.mdb sem incorporar nele, mas que fosse em um arquivo único, comprimido, protegido e com um alerta de abertura.

Baixando este arquivo de formato EXE e clicando nele, ele será aberto diretamente no Access e você mesmo pode alterar qualquer coisa nele e salvar da mesma maneira que você faria em um arquivo de formato DBS:

BD1.exe

Algumas vantagens da conversão neste exemplo: alerta de abertura, apenas link não torna o banco de dados do Access pesada, alta compressão embora protegido por senha, editável com todos os níveis de restauração possível, anexos também editáveis e execução exclusiva do Access em janela maximizada.

Especialmente para desenvolvedores em VBA, o mdb ainda contém o módulo standard ModDBtoEXE com o código mínimo, necessário e suficiente para o projeto VBA trocar informações com o EXE em tempo de execução. Exemplos completos com códigos em outros módulos e botões de comandos e descrições em formulário ilustram como é feita a troca de cada uma das informações possíveis, Veja então, via projeto VBA:

- Como obter propriedades do arquivo EXE: nome, caminho, tamanho, data-hora, se tem privilégio de administrador, argumento de linha de comando, nome do arquivo DB original, pasta temp de trabalho e Windows handle;

- Como fechar um EXE definindo para reabrir automaticamente em alguns segundos depois;

- Como fechar um EXE definindo para reabrir automaticamente pedindo elevação de privilégios para nível de administrador no Windows;

- Como fechar um EXE definindo para reabrir automaticamente com argumento de linha de comando para executar uma ação imediata e automaticamente depois de reabrir;

- Como permitir acesso ao Editor do Visual Basic(VBE) e ao modo design em um EXE que foi convertido usando a opção "Evitar acesso VBE e modo design";

- Como vigiar o EXE para tomar alguma atitude quando ele deixar de rodar devido a alguma razão estranha como, por exemplo, o mau uso de Ctrl+Alt+Del;

- Como Salvar Agora diretamente um EXE sem esperar para fechar ou pelo intervalo de auto-salvar automático, se definido quando da conversão;

- Como Salvar Como outro EXE;

- Como Salvar Cópia Como outro EXE e

 

3 - Suponha que você queira montar um CD que abra automaticamente seu arquivo do Access de nome MeuAplic.adp (A extensão poderia ser também MDB, MDE, ACCDB...). Siga estes três passos:

3.1 - Use o DBtoEXE para converter MyApp.adp para MyApp.EXE definindo como você quer o Access iniciando e anexando qualquer arquivo necessário;

3.2 - No Notepad do Windows, crie e salve um arquivo texto de nome AUTORUN.INF  com estas duas linhas:

    [autorun]

    OPEN=MeuAplic.EXE

3.3 - Queime o CD com estes arquivos no raiz:

    MeuAplic.EXE

    AUTORUN.INF

Obs.: Opcionalmente, para exibir no Windows Explorer um ícone personalizado de seu aplicativo quando o CD estiver inserido, acrescente a seguinte linha no AUTORUN.INF: ICON=MeuAplic.ico . O arquivo MeuAplic.ico que pode ser criado por um aplicativo de ícone como o Microangelo (www.impactsoft.com) deve estar presente também no raiz do CD.

 

Mais informação

Home

 





gplus

 

 

Visitas acumuladas em todas as páginas:
Visitas hoje só nesta página: